Recordes atestam potencial - Pedro Gouveia

Associação de Natação da Madeira

Event Info

Diário de Notícias - Madeira
Data: 24 FEV 2017
Jornalista: EDMAR FERNANDES

Aos 17 anos o jovem nacionalista Pedro Gouveia é já um dos mais bem sucedidos nadadores madeirenses dos últimos anos, como atestam os impressionantes resultados que tem alcançado, de forma regular, nos campeonatos nacionais, tendo já se sagrado campeão nacional de juniores em Dezembro de 2016, nos 200 metros mariposa.

Bateu num só fim-de-semana marcas que duravam há 29 (100 M) e 15 anos (200 M)

Mas este fim-de-semana findo foi também muito especial para o jovem madeirense. Conquistou a medalha de bronze no IX Meeting Internacional de Lisboa nos 200 metros mariposa, com o tempo de 2:04.55, marca que lhe garantiu um novo recorde regional. O anterior estava de pé desde 2002 por obra de Paulo Franco.

Não menos impressionante foi o desempenho de Pedro Gouveia nos 100 metros mariposa, apesar de ter terminado em 8.º lugar. O nacionalista cumpriu a distância em 56.81 segundos, superando o olímpico Paulo Camacho, detentor do recorde da Madeira desde 1988. Ou seja, 29 anos depois temos novo recordista dos 100 metros mariposa.

Resultados que acabam por confirmar todo o potencial desta grande esperança do desporto madeirense, mas que não o desviam do caminho que pretende seguir, dando prioridade aos estudos.

Dois recordes regionais batidos, uma medalha de bronze. Estava à espera que o Meeting Internacional de Lisboa corresse tão bem? Confesso que correu melhor do que tinha projectado. E isso é fruto de todo o trabalho que nós desenvolvemos na piscina, muito graças ao meu treinador, Nuno Franco, e quero aproveitar esta oportunidade para agradecer-lhe publicamente. Estou bastante satisfeito com aquilo que alcançámos. E é claro que valorizo imenso o apoio da família, dos amigos, dos colegas com quem treino diariamente. Todos são fundamentais para o meu trajecto.

A mariposa é mesmo a sua especialidade ou tem outras? Sim, a mariposa é a minha especialidade, é onde me sinto melhor. Mas também nado crawl. Costas e bruços reconheço não serem bem o meu forte.

Como é que se iniciou na modalidade? Porque não foi para o futebol ou outro desporto qualquer? Vem de berço... Tanto o meu pai como a minha tia foram nadadores, portanto, acho que a natação corre-me nas veias, passe a expressão. Comecei muito pequeno, tinha para aí 4/5 anos, e o gosto pela modalidade foi crescendo. Desde então não mais parei.

Quais são os objectivos imediatos? A curto prazo, gostaria de marcar presença nos Europeus de juniores, aliás, tanto eu como os meus colegas estamos a trabalhar para isso. Falo do João Castro, do São Roque, e o Afonso Sequeira, do Clube Naval do Funchal.

E a longo prazo? Isso já não consigo responder, pois não tenho certezas nenhumas a este nível. Posso até nem continuar na modalidade, pois gostaria de entrar na Universidade em Lisboa e a partir desse ponto será extremamente complicado continuar a nadar, mesmo que nesta altura mantenha a esperança de poder competir durante vários anos. Mas é incerto...

Acha que os nadadores têm boas condições na Madeira? Acho que temos um excelente complexo aqui na Penteada. E, claro, é preciso referir uma realidade importante que prende-se com o vasto conhecimento dos treinadores da Região. São eles que nos dão as condições necessárias para podermos evoluir, no meu caso o Nuno Franco.

Qual é o nível da natação madeirense quando integrada no todo nacional? Posso afirmar que é consideravelmente forte, eventualmente mais no nosso escalão, é certo. Mas a continuar assim acredito sinceramente que a Madeira pode ser uma referência na natação nacional.

Acredita que é possível um madeirense voltar a atingir os Jogos Olímpicos? Tudo é possível, embora seja difícil de concretizar tamanhos objectivos. A natação tem evoluído muito nos últimos tempos e é um facto que tem sido cada vez mais complicado marcar presença nos Jogos Olímpicos. Da minha parte, trabalho imenso e sigo as indicações do meu treinador. Depois logo se vê até onde é que conseguirei chegar com a certeza de que estarei de consciência tranquila porque dei o meu máximo.

Consegue conciliar a alta competição com as obrigações académicas? Com o devido esforço torna-se sempre as coisas mais fáceis. Mas é claro que é muito difícil a escola e a natação em função do tempo que é necessário para ambos. Por exemplo, uma vez que tenho treinos logo pelas seis da manhã, acaba por tornar-se extremamente complicado estudar durante a parte da noite. Resta-me maximizar as partes da tarde e por vezes os intervalos de maneira a poder garantir as notas que pretendo.

Mas o desempenho escolar é positivo? Felizmente sim. Tenho uma média de 18,5 valores, o que acaba por estar dentro das minhas expectativas uma vez que pretendo seguir Medicina. Sei que tenho de me aplicar muito para conseguir atingir os meus objectivos e faço por isso.

BI

 

NOME: Pedro Galvão Gouveia

Data de nascimento: 14/10/1999

Modalidade: Natação

Clube:CD Nacional

Recordes da Madeira

 

Júnior de 1º ano:

- 200 m mariposa (piscina 25m)

- 200 m mariposa (piscina 50m)

- 800 m livres (piscina 25m)

- 1500 m livres (piscina 25m)

Júnior de 2º ano:

- 100 m mariposa (piscina 50m)

- 200 m mariposa (piscina 25m)

- 200 m mariposa (piscina 50m) recorde absoluto

- 800 m livres (piscina 25m)

‘Medalheiro nacional’

 

Torneio Zonal de juvenis 2014 piscina curta

- Bronze nos 200 M

Camp. Nacional de Inverno – Juvenil A

- Vice-campeão nos 200 M

- Bronze nos 100 M

Camp. Nacional de Verão piscina longa 2015- juvenil

- Bronze nos 200 M

Camp. Nacional de Inverno piscina longa 2016- juvenil

- Bronze nos 200 M

Camp. Nacional de Inverno piscina curta - Júnior

- Bronze nos 800 L

- Bronze nos 100 M

- Campeão Nacional nos 200 M

IX Meeting Internacional de Lisboa- Absoluto

- Bronze nos 200 M

Resposta rápida

 

Clube predilecto: CD Nacional, mas no futebol também gosto do FC Porto

Hobbies: Natação e leitura

Local de eleição: Para além da nossa terra, dos que visitei gosto muito de Londres

Prato preferido: Gosto de tudo... talvez rodízio.

Sobremesa: Tarte de maçã.

Cor: Laranja e Preto


Últimas Notícias